9f80d791-1602-4ccb-a2d8-717a75b0c56b

Policial civil pedala 683 km para comemorar aposentadoria

O policial civil Francinaldo Freire é de Valparaíso de Goiás, atualmente aposentado pela Polícia Civil do Distrito Federal, decidiu comemorar a aposentadoria de uma maneira diferente: Pedalando. Freire agradeceu a trajetória na vida pública concluiu seu dever e prestou excelentes serviços para a sociedade deixando para trás 30 anos entre policial militar e civil.

“Aposentei e para agradecer ao bom Deus irei de Bike a Ermida da Lapa em Bom Jesus da Lapa na Bahia. São 683 KM, que pretendo fazer em 7 dias. Obrigado Senhor!”, disse Freire.

O policial civil Freire concluiu em oito dias o trajeto de Brasília – DF à Bom Jesus da Lapa – BA, pedalando em média seis horas por dia. Com ajuda de familiares e amigos conseguiu seu objetivo, percorrendo 686 quilômetros. Freire perdeu seis quilos e agradeceu a Deus fazendo uma oração na gruta do Bom Jesus.

“Na quarta etapa da minha aventura de agradecimento, cheguei a Bahia. Foi o trecho mais difícil até aqui 80 km de subidas longas e duas serras, a da saída de Alvorada e a da chegada de Rosário. Ainda tivemos por três vezes o pneu furado e o acostamento está péssimo. Em razão de todos esses contratempos reduzimos para 13km de média. Saímos as 5h30 de Alvorada e chegamos 13h30 no Rosário.” afirmou Freire em seu quarto dia de aventura.

38e10b7a-bfaa-4428-968b-9d2f3d555613Francinaldo Freire é filho de Agente de polícia do DF. Entrou primeiramente na PMDF, onde permaneceu por 11 anos 8 meses e 23 dias. Foi Soldado e chegou até Sargento. Na PC entrou em fevereiro de de 99, mais um ano de Exército e uma licença em dobro chegou aos trinta anos de serviço.

Sempre trabalhou na linha de frente em seções de investigação no DF, conhecidas como SIC, sempre na investigação de homicídios. Passou oito anos na Delegacia de capturas, onde teve a oportunidade de atuar diretamente na captura de 723 procurados. Nessa Delegacia teve a oportunidade de conhecer 20 estados da federação e fazendo muitos amigos.

20160314101711Para Freire, “o mais importante desses anos foram os amigos, muitoooooooos, até hoje não conheço inimigo, desafeto, desavença, mal entendido, pois entendo que policial e uma família. E em razão dessa forma de pensar compus um grupo que ganhou as eleições do Sinpol, onde fizemos uma gestão repleta de êxitos e conquistas para a PCDF”.

Retornou a uma delegacia Pedreira situada em uma área conflituosa e ali nos últimos dois anos trabalhou na investigação de homicídios.

Freire agradeceu ao bom Deus e disse que pretende trilhar por mais dez anos a advocacia, exceto na área criminal.

Parabéns Freire.

Compartilhe com:

FacebookTwitterGoogleLinkedIn